A arte de impressão limitada.

A arte da Fine Art

Muitos colecionadores desconsideram as impressões. Mas impressões podem, muitas vezes, valer mais que uma arte original.

As impressões são frequentemente vistas como cópias produzidas em massa de obras de arte famosas que não são tão valiosas ou que valem a pena investir. 

Mas nada pode estar mais longe da verdade. As impressões podem ser tão valiosas quanto qualquer outra obra de arte e sabe-se que certas impressões atingem preços de sete ou oito dígitos nos leilões. 

Uma das primeiras impressões de Pablo Picasso, intitulada The Frugal Repast (Le repas frugal), foi vendida por 1.945.250 libras esterlinas em 2012, enquanto Au lit: Le baiser, uma litografia de Toulouse-Lautrec, alcançou um preço impressionante de US $ 12.485.000.

A compra de impressões pode ser uma ótima maneira de adquirir peças de artistas famosos a preços acessíveis, mas também pode ser um ótimo complemento para uma coleção geral que combina com todo o corpo de trabalho de um determinado artista (pinturas, desenhos e gravuras) ) Como custam apenas uma fração do preço de uma pintura ou fotografia, as impressões também são uma ótima maneira de os novos colecionadores de arte iniciarem sua coleção.

Os revendedores frequentemente confundem os compradores com termos especializados, como “impressão em edição limitada”, “assinada pelo artista”, “” prova do artista “e similares. A compreensão desses termos é crucial para tomar uma decisão informada e determinar o valor de uma impressão

Arte original vs. Reprodução

Nem todas as impressões de arte são reproduções de outras obras de arte famosas. Muito pelo contrário, existem muitas obras de arte que são feitas apenas como impressões. Essas impressões são chamadas de impressões originais, enquanto as impressões que representam cópias de outras peças de arte são chamadas de reproduções. Assim como pinturas ou esculturas, as impressões de arte originais são uma obra de arte original que agrega valor e preço. É por isso que você deve pagar muito mais por uma impressão artística original do que pela reprodução.

Assinado vs. Impressões não assinadas

A maioria dos artistas assina suas impressões no canto inferior direito da peça. Considera-se que, ao assinar uma impressão, o artista a aprova e a reivindica como seu próprio trabalho. Às vezes, as impressoras também assinam uma impressão que produzem, e é por isso que certas peças têm duas assinaturas. As assinaturas contam muito no mercado de impressão, uma vez que aumentam a autenticidade da obra de arte. O valor de uma impressão assinada geralmente é duas ou mais vezes maior que o valor de uma impressão não assinada; portanto, se você tiver uma opção, é sempre melhor optar pela versão assinada.

Aberto vs. Impressões de edição limitada

As impressões são produzidas em séries chamadas edições. Cada edição contém várias impressões feitas de uma única placa em uma única execução. Diferentemente das impressões de edição ilimitada (também conhecidas como edições abertas), que podem ser reproduzidas um número infinito de vezes, edições limitadas são (como o nome sugere) feitas em quantidades limitadas. As edições limitadas podem conter entre 2 e vários milhares de impressões, dependendo da técnica usada e da intenção do artista. As impressões de edições pequenas mantêm a exclusividade e atingem preços mais altos do que as impressões de edição grande.

O que é um número de execução de impressão?

Cada impressão em uma edição limitada é numerada, geralmente em um lápis na parte inferior da impressão. Esse número (que se parece com uma fração) é chamado de número da tiragem e mostra a posição da impressão na edição. O número da tiragem é vital para determinar o valor de uma impressão.

O denominador (o número inferior na fração) mostrará quantas impressões foram impressas em uma edição. O número superior (numerador) mostrará quando cada impressão foi criada durante a execução. Por exemplo, se você vir um número 15/100 em sua peça, isso significa que você tem a 15ª impressão da edição que contém um total de 100 impressões.

No que diz respeito aos números da tiragem, a regra é simples: quanto menor o número, maior o valor. As primeiras impressões na tiragem geralmente atingem preços mais altos, pois são consideradas as mais próximas da ideia original do artista.

Artistas podem deixar suas obras a um valor mais acessível tirando fotos de seus trabalhos e imprimindo em Fine Art. 

A Galeria Visual indica aos seus artistas o ateliê Dois e meio. Eles podem indicar desde o melhor papel, até profissionais para tirarem foto de suas artes.

O Ateliê Dois e Meio

Criada em 2019, a Dois e Meio é uma iniciativa de quatro artistas de São Paulo. Fio Monteiro, Felipe BIT, Karine Guerra e Vini Meio se juntaram para montar o Ateliê e oferecer o serviço de impressão Fine Art.

Por saber parte das problemáticas em produzir arte independente o grupo faz questão de estar presente em todos os processos da impressão.Os preços, o atendimento, o envio e a divulgação dos trabalhos na Dois e Meio é formatada para atender artistas independentes, não importando se o artista tem ou não conhecimento em arquivos digitais ou detalhes técnicos da impressão Fine Art. 

Gráfica X Fine Art

A impressão Fine Art tem muito mais qualidade, durabilidade e fidelidade de cor, se comparada a uma impressão digital de uma gráfica comum, que trabalhe com qualquer impressora a laser ou jato de tinta. A qualidade de um impresso Fine Art é museológica, se bem cuidada ela tem garantia de vivacidade de cor de mais de 120 anos.

Uma impressora de alta tecnologia de uma gráfica comum tem de 4 a 6 cores na sua gama de impressão. A impressora usada para Fine Art tem 12 cores, isso faz com que o impresso alcance a sua melhor qualidade.

Detalhes técnicos

Trabalhando com as melhores marcas de papéis do mercado (Canson e Hahnemuhle) a Dois e Meio conta com uma gama de papéis especiais e de diversas gramaturas, todos com qualidade museológica e próprios para impressão Fine Art. 

Os pigmentos minerais usados pela Dois e Meio são originais Canon, trata-se da linha “Lucia Pro INK”, a tinta mais indicada para impressão de obras de arte.

A impressora Canon ImagePROGRAF usada no Ateliê é uma das mais usadas no mundo para imprimir obras de arte. Ela conta com uma largura de impressão de 60cm e tem capacidade para quase 30 metros contínuos papel impresso.

Entrega direta

O Ateliê Dois e Meio disponibiliza o envio direto para o cliente do artista, facilitando assim o tempo entre impressão e cliente final, esse serviço funciona para todo o Brasil. Para saber mais sobre esse e outros serviços entre em contato com o Ateliê Dois e Meio pelo instagram @ateliedoisemeio e tire suas dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *